segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Associar vários ficheiros do Inventor a um .dwf

A Autodesk disponibiliza a ferramenta Autodesk Design Review para permitir a partilha de dados e a comunicação entre elementos de uma equipa de projeto. A aplicação pode ser descarregada gratuitamente a partir da seguinte área do site da Autodesk.

No caso do Inventor, qualquer ficheiro de peça (.ipt), conjunto (.iam) ou desenho técnico (.idw), pode ser exportado para o formato .dwf e partilhado nesta plataforma. Outros dados acessórios como listas de peças, ficheiros .dxf ou .dwg podem igualmente ser convertidos. Utilizando o Autodesk Design Review, toda a equipa de projeto, sem necessitar do Inventor pode visualizar modelos 3D detalhados com aspecto fotorrealista, analisar desenhos técnicos ao pormenor, fazer anotações e comentários.

No Inventor 2011, para exportar o ficheiro ativo como .dwf, utiliza-se o comando ‘Export’ e a opção ‘Export DWF’ ou ‘Send DWF’. A mesma opção está disponível no comando ‘Save As’. A caixa de diálogo seguinte permite opções adicionais como escolher os dados a incluir ou o ‘Model State’.


Uma possibilidade interessante é a capacidade de se poderem agregar múltiplos ficheiros em apenas um .dwf, deste modo todos os componentes de um projeto complexo são disponibilizados num único ficheiro, compacto, portável e acessível a qualquer utilizador.

O procedimento é ilustrado no seguinte vídeo: em primeiro lugar cada um dos ficheiros foi exportado individualmente a partir do Inventor. Posteriormente abre-se o Autodesk Design Review com um novo ficheiro em branco, finalmente basta arrastar para a interface desta aplicação os vários .dwf que criámos anteriormente e pretendemos agregar ao .dwf final.

video

M&M Engenharia Industrial, Lda - Parceiro Certificado Autodesk para a Indústria.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Segredos do Inventor (12) - Degree of Freedom Analisys

O comando ‘Degree of Freedom Analysis’, embora não seja segredo nenhum, é muito pouco utilizado. Este comando, disponível no ambiente ‘Assembly’, permite ver claramente os graus de liberdade de cada componente inserido num conjunto e constitui uma ferramenta importante na gestão das ‘Constraints’.

O comando ‘Degree of Freedom Analysis’ está disponível no separador ‘Assemble’, na área ‘Productivity'. Quando ativado apresenta uma tabela onde refere os graus de liberdade de rotação e translação para cada componente do conjunto. Se ativarmos a opção ‘Animate Freedom’, ao clicarmos no componente podemos vê-lo rodar e mover-se nos eixos em que não está constrangido.

video

M&M Engenharia Industrial, Lda - Parceiro Certificado Autodesk para a Indústria.

Revista Digital Gratuita sobre o Autodesk Inventor

A Tekni Consulting LLC é um Silver Partner Autodesk para Indústria, localizado em Fort Wayne, Indiana, Estados Unidos.


Este parceiro, que conta com mais de vinte anos de experiência, iniciou em Janeiro de 2010 a publicação de uma revista gratuita em formato digital, inteiramente dedicada às soluções de Prototipagem Digital da Autodesk. A ‘The Creative Inventor Magazine’ contém artigos que cobrem todas as soluções para Indústria da Autodesk, mas dedica especial atenção ao Inventor.
Pode ser obtida gratuitamente a partir daqui.

M&M Engenharia Industrial, Lda - Parceiro Certificado Autodesk para a Indústria.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

'Fillet' - 'Tangent' ou 'Smooth (G2)', qual a diferença?

Quando se executa o comando ‘Fillet’, no modo ‘Constant’, o Inventor dá-nos a possibilidade de escolher o tipo de secção como sendo ‘Tangent’ ou ‘Smooth (G2)’.

O ‘Fillet’ criado em modo ‘Tangent’ gera uma continuidade entre superfícies, cuja secção é um arco com um raio definido, tangente aos planos adjacentes. Este é o tipo de ‘Fillet’ mais utilizado em projeto de engenharia. Num desenho técnico, pode ser cotado com o raio respectivo.



O ‘Fillet’ no modo ‘Smooth G2’ gera uma continuidade entre superfícies cuja secção é tangente aos planos adjacentes, mas que constitui uma curva suave e não um arco com um raio específico. Este tipo de transição é utilizada quando se pretende um acabamento de grande qualidade estética, como acontece por exemplo na indústria automóvel ou no Design de produto.



A suavidade da continuidade entre superfícies pode ser classificada em três tipos:

G0 (Continuidade posicional) – Existe uma aresta entre planos/superfícies.

G1 (Continuidade tangencial) – A superfície é tangente aos planos/superfícies e tem um raio definido em toda a sua extensão (ainda que esse raio possa ser variável).

G2 (Continuidade de curvatura) – A superfície é tangente aos planos/superfícies e a sua secção é uma curva suave onde não se identifica o raio ou pontos claros de mudança de curvatura.

G3 (Continuidade de aceleração) – A curvatura da secção é controlada por uma fórmula que gera uma transição ainda mais suave.

Na indústria automóvel, usa-se a expressão “superfície de Classe A” para designar um tipo de superfícies livres com grande qualidade estética ao nível da suavidade e reflexão, a continuidade G2 integra-se nesta classe de superfícies.
O Inventor permite gerar transições do tipo G2 utilizando a ferramenta ‘Fillet’ ou utilizando ‘Splines’ na geração de sólidos. Para analisar a suavidade das transições, o Inventor disponibiliza a ferramenta ‘Zebra Analysis’.


M&M Engenharia Industrial, Lda - Parceiro Certificado Autodesk para a Indústria.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Segredos do Inventor (11) - Criar linhas perpendiculares automaticamente

No ambiente ‘Sketch’, para criar rapidamente uma linha perpendicular a outra, activa-se o comando 'Line' e desenha-se a linha mantendo pressionada a tecla 'Shift'. O Inventor criará automaticamente uma ‘Constraint’ de perpendicularidade (verificar pressionando F8).

Ver vídeo:

video

M&M Engenharia Industrial, Lda - Parceiro Certificado Autodesk para a Indústria.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Empresas que utilizam Autodesk Inventor (17)

O veículo conceptual Urbee, desenvolvido pela KOR EcoLogic, não foi apenas integralmente desenvolvido com o Autodesk Inventor como será brevemente o primeiro veículo com a carroçaria completamente construída em prototipagem rápida.




Este projecto, integrado no ‘Clean Tech Partner Program’ da Autodesk foi desenvolvido com base nos seguintes princípios, que segundo Jim Kor, o patrão da KOR EcoLogic foram de facto impressos e afixados na parede da oficina:

- Usar o mínimo de energia possível por quilómetro.
- Causar o mínimo de poluição possível durante a fabricação, utilização e reciclagem.
- Usar materiais disponíveis o mais próximo possível do local de construção.
- Usar materiais que possam ser reciclados sucessivamente.
- Usar componentes e materiais que durem o máximo de tempo possível.
- Ser simples de compreender, construir e reparar.
- Ser o mais seguro possível de conduzir.
- Cumprir os requisites aplicáveis aos carros tradicionais.
- Ser possível de produzir em pequenas quantidades numa fase inicial.
- Ser possível de produzir em massa numa fase posterior.
- Ser barato.
- Ser durável.
- Ser visualmente apelativo.

O resultado é um veículo híbrido altamente inovador, mas cuja inovação não se baseia em tecnologias caras, mas no aproveitamento criativo e optimizado de soluções simples.

A equipa de desenvolvimento utilizou o Autodesk Inventor para fazer a modelação de todos os componentes do carro, incluindo a carroçaria externa que foi optimizada para ser o mais eficiente possível em termos aerodinâmicos.
O Urbee tem um motor eléctrico e um pequeno motor de combustão interna de 8cv que consome etanol, as baterias são carregadas a partir de uma tomada caseira, está prevista ainda a possibilidade de se utilizar um gerador solar/eólico específico. O consumo previsto é 1 cêntimo por cada 2 quilómetros.

Qualquer utilizador do Inventor pode aceder directamente à tecnologia de prototipagem rápida partir do programa, utilizando o comando '3D Print' e acedendo ao site do parceiro Autodesk para impressão 3D Redeye.

Site do Urbee.
Press release da Autodesk.

M&M Engenharia Industrial, Lda - Parceiro Certificado Autodesk para a Indústria.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Empresas que utilizam Autodesk Inventor (16)

Quase acidentalmente, encontrei um site com bastante informação sobre a máquina carregadora que se tornou conhecida por ser a imagem de marca do Autodesk Inventor 2010. A máquina em questão foi projectada por uma pequena empresa fundada em 2004, chamada simplesmente Centro de Engenharia, Lda e construída pela ChTZ – Fábrica de Tractores de Chelyabinsk, um fabricante que faz maquinaria pesada desde 1933. Este projecto já tinha sido apresentado num Case Study da Autodesk (link).

O site que refiro é a versão online da revista russa САПР и графика (CAD e imagens), que em 2008, apresentou um artigo com alguns detalhes sobre este projecto. O interessante deste artigo é que os entrevistados falam mais do Inventor e das suas capacidades do que da empresa ou do projecto em si. O artigo também é ilustrado com imagens interessantes. (link)


O autor é Alex Grinch e a seguir estão traduzidos alguns excertos :

“Na última primavera, na exposição Expo Stroydormash uma atração pouco comum chamou a minha atenção. Qualquer pessoa interessada podia ser convidada a tentar a sua sorte na condução de uma bela máquina que brilhava no espaço de exposição com ar desafiador. Eu não consegui resistir e pedi a um dos mecânicos que me ajudasse a experimentá-la.

O Design agradável da cabine, a manipulação suave, a forma como a pá de carga respondeu aos meus comandos deixou-me impressionado. Senti como se estivesse a controlar, não uma máquina, mas um grande brinquedo. Em conversa com os gestores descobri que eles próprios tinham desenvolvido esta máquina que tinha sido construída em Chelyabinsk.

Mas as imagens em exposição chamaram-me a atenção, eram a evidência que este projecto tinha sido executado num sistema CAD moderno. Assim começou a minha experiência com os amigos da Centro de Engenharia, Lda .

(…) A coluna dorsal da nossa empresa é uma equipa de profissionais experientes com muitos anos de trabalho no desenvolvimento de máquinas de construção. Mas nós apercebemo-nos que a experiência não basta. Apenas a capacidade de desenvolver projectos em muito pouco tempo, com grande qualidade e suportados por documentação técnica adequada poderiam atrair os nossos clientes.

Sendo assim, decidimos equipar os nossos especialistas, desde o primeiro dia com computadores modernos e Sistemas CAD.

Porque é que escolhemos os produtos Autodesk? Não vou esconder, foi por acidente. A nossa empresa é pequena e não podemos fazer pesquisas comparativas das capacidades dos vários sistemas disponíveis. As nossas primeiras encomendas tinham prazos muito restritos e tentar fazê-los sem qualquer sistema CAD era irreal. Apenas questionámos os nossos especialistas e descobrimos que eles estavam familiarizados com o AutoCAD. Por isso, começámos a usar esse produto.

(…) Particularmente útil foi o módulo especializado de piping do Inventor Professional. Todos os elementos móveis da pá e da articulação do quadro são movidos por cilindros hidráulicos.
(…) Nós criamos máquinas novas! - Este foi o mote que escolhemos quando criámos a empresa. Seremos capazes de o cumprir? Saberemos sobreviver e desenvolver a nossa empresa, sem ter produção própria? – Estas dúvidas assustaram-nos quando começámos a trabalhar. Agora, passados alguns anos, com confiança podemos dizer: Criamos, não apenas máquinas novas, mas também inovamos para satisfazer os nossos clientes. E o Autodesk Inventor deu-nos uma valiosa ajuda.”

As máquinas desenvolvidas pela Centro de Engenharia, Lda (Modelos PK30, 45 e 65) podem ser vistas no catálogo da ChTZ (link)

M&M Engenharia Industrial, Lda - Parceiro Certificado Autodesk para a Indústria.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Segredos do Inventor (10) - Abrir e editar ficheiros .ide (iFeatures)

As 'iFeatures' criadas no Inventor ficam guardadas no formato ‘.ide’. Por defeito a sua localização será ‘Utilizadores/Publico/Documentos Publicos/Autodesk/Inventor 2011/Catalog’. Os ficheiros ‘.ide’ podem ser abertos e editados directamente no Inventor.

Quande se abre um destes ficheiros para edição, no ‘Ribbon’ é apresentado o separador ‘iFeature’ com ferramentas específicas para a edição deste tipo de objectos. Uma das opções disponíveis é a possibilidade de editar o icon associado à 'iFeature'.

No vídeo seguinte demonstra-se a criação, edição e aplicação de uma 'iFeature' simples:

video

M&M Engenharia Industrial, Lda - Parceiro Certificado Autodesk para a Indústria.

Segredos do Inventor (9) - Desenhar arcos com o comando ‘Line’

A ferramenta ‘Line’ também permite desenhar arcos. Basta clicar sobre um dos pontos extremos da linha, manter o botão do rato pressionado e arrastar para definir o ponto final do arco. A forma como se arrasta o rato permite definir o arco como tangente à linha de origem ou tangente à perpendicular à linha de origem.

video

M&M Engenharia Industrial, Lda - Parceiro Certificado Autodesk para a Indústria.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Segredos do Inventor (8) - Isolar 'Profiles' num Sketch

Num Sketch, as áreas definidas pelo cruzamento de linhas nem sempre são aceites como ‘Profiles’ para fazer operações como ‘Extrude’ ou ‘Revolve’. Para que estas áreas sejam identificadas como ‘Profiles’, ou áreas isoladas, basta acrescentar pontos de Sketch na intersecção das linhas.

O procedimento é demonstrado no seguinte vídeo.

video

M&M Engenharia Industrial, Lda - Parceiro Certificado Autodesk para a Indústria.

Segredos do Inventor (7) - Desactivar 'Constraint Interference'

O facto de o Inventor detectar e criar automaticamente restrições de paralelismo e perpendicularidade entre linhas de Sketch pode ser uma ajuda importante, mas quando se trata de um Sketch complexo com muitas linhas orientadas em ângulos diferentes, esta ajuda torna-se desnecessária. A opção ‘Constraint Interference’ pode ser activada e desactivada temporariamente pressionando a tecla ‘Ctrl’ enquanto se desenham as linhas.



M&M Engenharia Industrial, Lda - Parceiro Certificado Autodesk para a Indústria.

Comparar versões antigas do Inventor

A Autodesk disponibilizou uma ferramenta interactiva que permite aos utilizadores compararem o software que utilizam com as versões mais actuais do mesmo produto, tendo em conta o seu mercado de trabalho. Se duvida se valerá a pena actualizar o seu Autodesk Inventor, veja quais são as funcionalidades mais importantes da nova versão e descubra o que pode ganhar no seu trabalho.


Link disponível aqui.

M&M Engenharia Industrial, Lda - Parceiro Certificado Autodesk para a Indústria.