segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Empresas que utilizam Autodesk Inventor (14)

Sediada na República Checa, a marca Preciosa produz candeeiros de cristal desde 1724. Para além de uma gama standard de candeeiros domésticos, a Preciosa desenvolve projectos personalizados para hotéis, palácios, salas de concerto e catedrais.


Os candeeiros de cristal Preciosa podem ser encontrados nos lugares mais luxuosos do mundo. Para desenvolver este tipo de produtos, a marca combina técnicas tradicionais, fruto de séculos de experiência com tecnologias de vanguarda. Alguns modelos têm centenas de componentes, peças de cristal rigorosamente maquinadas e montadas em geometrias complexas, como espirais. Para realizar este trabalho, a empresa recorre às ferramentas Autodesk.


Utilizando o Autodesk Inventor, a Preciosa afirma ter reduzido o tempo de desenvolvimento para metade (!), com 70% de redução de erros. Utilizando o Inventor, a comunicação entre os intervenientes é bastante clara e efectiva, os clientes têm a possibilidade de pré-visualizar o seu pedido, discutir alterações com os designers que finalmente enviam documentação directamente para a produção.

Saiba mais sobre esta empresa em http://www.preciosa.com/en/chandeliers

terça-feira, 21 de setembro de 2010

O Inventor faz

No site 'Inventor Does' é possível ver vídeos descrevendo funcionalidades e procedimentos, não apenas do Inventor, do Inventor Fusion e Inventor LT, mas também do Inventor Publisher, Vault, Alias, BIM for Manufacturing, Showcase, Moldflow, Algor, CAM (Inventor - Feature CAM), e do Factory Design Suite.

Interessante é também o facto de todos os vídeos poderem ser livremente descarregados em formato .AVI ou .WMV. Este site é gerido por dois colaboradores da Autodesk: Andy Rahden e Alex Willingham.

Andy Rahden é também responsável por um canal no YouTube cujo conteúdo é igualmente interessante, não percam o Inventor no iPad, ou o Inventor Fusion com touch screen.

http://www.inventordoes.com/

www.youtube.com/user/AndyARahden

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Autodesk Inventor vs outras soluções

Em 2009 a versão 2010 do Inventor recebeu a nota A+ por parte da revista Cadalyst. Depois de todas as novidades introduzidas, fruto das aquisições da Autodesk, acreditamos que a Cadalyst terá que reformular a sua escala (A+ é a nota máxima) se quiser dar nota justa ao novo Autodesk Inventor 2011. Neste momento o Autodesk Inventor Profissional Suite 2011 não ultrapassou apenas o concorrente mais próximo, tem argumentos para competir com aplicações que até aqui estavam fora do seu segmento.

Entretanto no site http://www.cad-portal.com/, o especialista Raymond Kurlan da TechniCom Group fez renascer a velha questão Inventor vs SolidWorks para nos dar a seguinte conclusão.

Os critérios do comparativo foram os seguintes:

- Modelação de peças
- Modeleção de conjuntos
- Simulação
- Modelação mista (paramétrica e directa)
- Modelação de peças plásticas
- Modelação de chapa
- Interoperabilidade
- Documentação/Desenhos tecnicos
- Visualização
- Automação de projecto
- Mecatrónica (Ligação com outras ferramentas)
- Projecto de moldes
- Tubagens e cablagens
- BIM
- Gestão de dados e colaboração

Os resultados constam no seguinte quadro, tendo sido provado a superioridade do Inventor em todas as categorias:


M&M Engenharia Industrial, Lda - Parceiro Certificado Autodesk para a Indústria.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Projecto de peças plásticas e moldes (2)

A ferramenta Tooling do Inventor 2010, existente nas versões AutoCAD Inventor Professional Suite 2010 e AutoCAD Inventor Tooling Suite 2010, permite realizar o projecto automatizado de moldes de injecção para peças de complexidade relativa. Um dos aspectos mais interessantes desta ferramenta é a inclusão de funções de análise do processo de injecção herdadas do poderoso software Autodesk Moldflow.
De seguida estão ilustrados de forma resumida, alguns dos procedimentos essenciais na criação de um destes moldes, começando pela definição da geometria da peça:


Definição da direcção de desmoldagem:


Definição dos pontos de injecção e dos canais para distribuição do fundido. Os pontos de injecção podem ser gerados automaticamente pelo Inventor através da análise da forma da peça, ou manualmente clicando sobre qualquer ponto da superfície da mesma. Os canais são criados automaticamente a partir de Sketches, podem ainda ser adicionados poços para retenção do fundido frio:


Definição do plano de apartamento do molde. Este plano é criado pela selecção de geometria da peça, posteriormente o software gera automaticamente as placas moldantes:


Diagnóstico das cavidades e do plano de apartamento definido. Para optimização do processo, a integridade das cavidades é analisada numa fase inicial, para verificação da desmoldagem e da necessidade de aplicação de insertos ou partes móveis:


Selecção e aplicação de uma caixa de molde standard a partir da livraria de caixas de moldes do Inventor. Esta livraria é bastante extensa e contém caixas completas e outros acessórios (ejectores, aneis de centragem, injectores, etc.) dos principais fabricantes mundiais :


Aspecto do molde final ainda em execução. Após a aplicação dos ejectores, de canais de arrefecimento e de um anel de centragem, pode proceder-se à exportação automatizada dos desenhos para execução do molde.


Nesta fase pode analisar-se o processo de injecção. A ferramenta de análise do processo de injecção do Inventor avalia a qualidade final da peça, o tempo de injecção, o fluxo do fundido, a confiança do enchimento, a possibilidade de criação de bolhas de ar e os locais de união das frentes do fundido. Esta análise é realizada com base em parâmetros pré definidos para o processo de injecção - material fundido, temperatura do molde, encolhimento da peça, encolhimento do molde, pressão da injecção, tempo de injecção, etc.
video

Utilização da Parametric Table em ambiente Stress Analysis

No ambiente Stress Analysis podemos utilizar a Parametric Table para melhor analisar os resultados da análise, testar várias configurações e optimizar a peça a criar.


Na área Design Constraints da Parametric Table definem-se valores limite para determinados resultados da análise, no exemplo demonstrado, definiu-se um intervalo de valores aceitáveis para a deformação máxima. Na coluna Result Value da Parametric Table o resultado é apresentado com um círculo verde ou vermelho conforme caiba ou não no intervalo definido. Pode acrescentar-se mais Design Constraints de vários tipos - Stress (Von Mises, 1st e 3rd), Displacement, Safery Factor, Strain, Contact Pressure, Mass e Volume.

Na área Parameters da Parametric Table definem-se valores variáveis para determinados parâmetros (dimensões) do projecto.

O Inventor fará uma análise exaustiva de todas as combinações possíveis de parâmetros e posteriormente será possível observar os resultados, fazendo deslizar os cursores apresentados na Parametric Table.
video